A cidade de Cracóvia acolheu hoje a Missa que marcou o início da 31ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ), um dos maiores eventos internacionais promovidos pela Igreja Católica.

Segundo a organização polaca, cententas de milhares de jovens participaram na celebração, sob a presidência do arcebispo de Cracóvia, cardeal Stanislaw Dziwisz, antigo secretário particular de São João Paulo II (1920-2015), o fundador das JMJ.

O responsável recordou na sua saudação inicial aos participantes o sacerdote francês que foi assassinado esta manhã, numa igreja próxima de Rouen, num atentado já reivindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico.

D. Stanislaw Dziwisz falou depois aos jovens católicos de mais de 185 países, dos cinco continentes.

“Vocês trazem muitas experiências, têm muitos desejos, falam muitas línguas. Mas partir de hoje nós vamos conversar no idioma do Evangelho. É uma língua de amor. É uma língua de fraternidade, solidariedade e paz”, declarou.

Agência Ecclesia – ler artigo completo aqui.

You have Successfully Subscribed!