O Papa Francisco encontrou-se hoje com o patriarca ortodoxo da Geórgia, Elias II, no palácio patriarcal de Tbilisi, elogiando os “heróis valorosos” desta Igreja, os monges e, em particular, os seus “numerosos mártires”.

“Que a sua intercessão dê alívio a tantos cristãos que ainda hoje, no mundo, sofrem perseguições e ultrajes e reforce em nós o desejo bom de vivermos fraternalmente unidos para anunciar o Evangelho da paz”, desejou.

O pontífice argentino, que chegou hoje à Geórgia, apresentou-se como “peregrino e amigo”, num momento em que a Igreja Católica está a concluir a celebração do Ano Jubilar da Misericórdia.

Francisco reconheceu no seu discurso que Elias II “inaugurou uma página nova nas relações entre a Igreja Ortodoxa da Geórgia e a Igreja Católica”, evocando a “primeira visita histórica ao Vaticano” de um patriarca georgiano.

Elias II tornou-se o primeiro ‘catholicos’, patriarca de toda a Geórgia (Igreja Ortodoxa), a visitar Roma para encontrar-se com um Papa, quando se reuniu com João Paulo II, a 6 de junho de 1980.

O Papa polaco viria a ser o primeiro pontífice a visitar a Geórgia, em 1999.

Francisco sublinhou o intercâmbio cultural e o diálogo existente entre católicos e ortodoxos georgianos, particularmente em Roma.

“Face a um mundo sedento de misericórdia, unidade e paz, [Deus] pede-nos que os vínculos entre nós recebam novo impulso”, declarou.

Agência Ecclesia – ler artigo completo aqui.

You have Successfully Subscribed!