O cardeal-patriarca de Lisboa disse hoje que a fé na ressurreição de Jesus, como “critério” de vida, exige uma atenção permanente aos mais desfavorecidos da sociedade.

“Nada mais desejamos senão crescermos todos na misericórdia de Cristo, que nos espera nos mais pobres e frágeis. Aí mesmo o encontraremos, para ressuscitarmos também”, referiu D. Manuel Clemente, na Sé de Lisboa, durante a homilia da Missa do Domingo de Páscoa.

O também presidente da Conferência Episcopal Portuguesa questionou os presentes sobre o “lado” em que se encontram face ao “olhar do crucificado” e dos outros, para identificar a presença de Cristo “em cada homem ou mulher que viva, sofra”.

D. Manuel Clemente sustentou a necessidade de aceitar Jesus naqueles com quem ele se “identifica”, os que interrogam, “pedem atenção, correspondência, auxílio”.

“Na nossa resposta está o nosso destino e o juízo de Deus”, assinalou.

A este respeito, o cardeal-patriarca recordou a proclamação do Jubileu da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco, que convida a “ouvir o clamor dos pobres”.

“Aproveitemos a oportunidade para vivermos mais intensamente essa misericórdia”, observou.

Agência Ecclesia – ler artigo completo aqui.

You have Successfully Subscribed!