Celebramos neste domingo a Solenidade de Pentecostes, recordando o dia em que o Espírito Santo desceu sobre os Apóstolos reunidos no cenáculo. Com a celebração de Pentecostes, cinquenta dias depois da ressurreição do Senhor, realiza-se de forma plena o mistério da Páscoa de Cristo. A Páscoa que nos fez participar da vida nova do Ressuscitado completa-se com o dom do Espírito Santo, continuador da obra de Cristo em nossas vidas.

A Solenidade de Pentecostes é um facto marcante para toda a Igreja, para os povos, pois nela tem início a ação evangelizadora para que todas as nações e línguas tenham acesso ao Evangelho e à salvação mediante o poder do Espírito Santo de Deus. É o Espírito Santo de Deus que nos ajuda a romper todas as barreiras que nos impedem de anunciar o Evangelho e de criar laços de amizade e de comunhão.

Neste domingo de Pentecostes contemplamos o Evangelho de São João 20,19-23. Estes trechos relatam a primeira aparição do Senhor ressuscitado à comunidade dos discípulos, no primeiro dia da semana. Era uma comunidade em crise porque viviam de portas fechadas. O medo impede o anúncio e o testemunho. Não havia uma convicção muito forte da ressurreição e, assim sendo, a fé não era inabalável. Esta crise foi superada quando Jesus ressuscitado assumiu o centro da comunidade com o dom da paz. A entrada de Jesus ressuscitado provocou uma reviravolta na situação porque o Espírito de Deus afasta o medo.

Depois desta presença e saudação, os discípulos receberam o mandato da missão, o envio do Espírito Santo e o poder de perdoar os pecados. O Espírito Santo é o Mestre interior que guia o discípulo até à verdade, que o move e o leva a fazer o bem, que o consola na dor, que o transforma interiormente, dando-lhe uma força, uma capacidade nova. O Espí-rito Santo quer encher-nos de força para podermos levar a cabo a missão de que nos encarrega. O Espírito Santo age na comunidade edificando a Igreja, fazendo-a sempre Corpo de Cristo.

Pelo Espírito Santo a Igreja vivifica-se com a Vida do Ressuscitado, incorporando sempre nela novos membros, fazendo-a crescer na plenitude de Cristo. Por isso, o Espírito Santo é o protagonista da missão.

Que o Espírito Santo renove o nosso zelo pastoral e a alegria de testemunhar a presença de Deus no mundo.

Pistas de Reflexão

  • Durante esta semana procure fazer uma meditação sobre os dons e os frutos do Espírito Santo.
  • Qual é o meu dom? De que forma o coloco ao serviço da minha comunidade paroquial?

Um excelente domingo de Pentecostes para todos.
Pe. Andrew Prince Fofie-Nimoh

You have Successfully Subscribed!